Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miliuma

insónias | ideias | publicações

#82 capacetes brancos

 

Não aguentei dez minutos a assistir o 60 minutos desta semana.

Comecei a soluçar no choro, de impotência, de empatia, de dor.

Um homem de capacete branco desenterra uma criança viva, com medo e sem choro, a respirar pó de cimento durante horas.

Leva-a para dentro da ambulância e chora no seu ombro. O capacete branco chora, copiosamente, no ombro da criança silenciosa.

 

Pensei: de que serve o dinheiro nestas merdas? Ajuda os que se salvaram, claro. Mas e os que todos os dias são cobertos por escombros?

Para isso existem eles. Um pesquisa rápida leva-me a este site, aqui os nossos trocos apoiam quem salva vidas.

O meu pai abraça-me e eu sinto o conforto de uma casa inteira e uma família (quase) inteira a providenciar-me a ilusão do inabalável e do incondicional, a ilusão a que me agarro um dia ou outro para aguentar todos os outros dias de realidade.

 

Um abraço apertado a todos os que, diariamente, apoiam e ajudam os demais. 

 

 

2 comentários

comentar publicação