Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miliuma

insónias | ideias | publicações

#59 ser actriz - parte 1 de muitas

 

 

É ser manager e produtora musical numa segunda-feira, com os hábitos de quem é líder e domina a área e é emancipada;

É fazer um casting de bikini na terça-feira, mesmo estando na fase em que não gosta do que vê ao espelho e não se identifica com o corpo, mas há a possibilidade de mostrarem as costas e um gel de banho e portanto não se pode passar sem mostrar como está a musculatura lombar;

É ter cinco filhos numa quarta-feira e gravar até de manhã;

É dormir pouco e ser uma bailarina a uma quinta de manhã, problemática, misteriosa, confusa, dorida;

É ter outro filho na sexta, lindo e simpático, e lançar confetis até não aguentar mais as cores coladas na transpiração das mãos, gravar com roupa de inverno sob o sol tórrido de agosto;

É, no meio de tudo isto, ter páginas e páginas e páginas de texto para decorar, sublinhar, trabalhar, adaptar. É decidir as intenções de cada frase, fazer opções para as personagens, criar-lhes identidade, personalidade, um quê de especial. É tentar dormir e ter o cérebro a mil, é estar nervosa a cada take porque se tem de fazer tudo em um ou dois ou, no máximo, três e ficar com a sensação constante que podia ter sido muito melhor. É acordar às 5h30 da manhã para estar às 7h no transporte e às 8h no estúdio. É chegar a casa às 20h e no dia seguinte ter que acordar outra vez às 5h30 da manhã.

 

Ser actriz é fazer xixi às 5h35 com um sorriso ensonado, feliz e cheia de adrenalina porque, até ao resto da vida, de um dia para o outro, tudo isto pode acabar.

 

Ser actriz é não ter férias, nunca se deixa de ser actriz.

Ser actriz é ser desacomodada, é não ter limites no sonho, é querer saber mais e sentir que se sabe pouco, é ser generosa, oh, como é bom cruzarmo-nos com actrizes generosas.

Ser actriz é sentir-se actriz, é saber viver na indefinição do nome da profissão e saber-se actriz porque não é preciso que chamem a actriz de actriz para ela saber quando é actriz.

Ser actriz é ser actriz com c ou sem c, não faz mal.

Ser actriz é ser inconveniente, olhar os demais no metro, estudar-lhes os movimentos, decorar vozes, imitar em segredo. É olhar o espelho e fazer caretas, conhecer cada deformação da nossa boca. É ser insegura. Ou ser segura. Ser actriz pode ser um milhão de coisas diferentes, todas actrizes diferentes, todas actrizes em si, todas atrizes em si.

 

 

1 comentário

comentar publicação