Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miliuma

insónias | ideias | publicações

#119 gula - ep.7

 

Aqui vai um post pouco melódico, mas muito prático. Uma autêntica nota informativa, um atentado à poética, uma anti-insónia.

 

 

Para vencer determinado estigma e o receio de não ser chamada para teatro ou cinema depois dessa decisão, disse a mim própria a determinada altura: Se a Rita Blanco faz novelas, eu também posso. Ora, se o Miguel Esteves Cardoso já escreveu sobre a espiralização, eu também posso.

 

 Antes que se preocupem em fazer mais pesquisas, o espiralizador que têm que comprar é exactamente este:

Eu tenho-o e uso-o muito. Confesso que no início pode ser um pouco esquisito tomar-lhe o jeito, mas agora espiralizo num minuto. Quem necessitar de ajuda, peça aqui em baixo na caixa de comentários ou assista num instante a este vídeo. A maior vantagem deste espiralizador é que se pode espiralizar praticamente qualquer vegetal e de qualquer dimensão.

 

Para acompanhar, e porque não há nada que substitua o papel, aconselho vivamente o livro Espiralize Já, de Denise Smart.

O meu está na cozinha, exposto num destes suportes jeitosos do Ikea para o iPad.

 

Por fim, para os amantes dos vídeos e tutoriais, há um canal de Youtube muito popular que é possível subscrever e no qual encontram receitas com carradas de espiralizações diferentes: o Inspiralized.

 

Se estiverem na dúvida para que serve, dou um exemplo:

no meio da minha falta de tempo crónica, espiralizei uma courgette biológica e salteei com mangericão e cubinhos de toucinho fumado. Demorou três minutos a fazer.  É escusado dizer que estava bom, estava sozinha e sou suspeita.

 

 

 

 

 

2 comentários

comentar publicação