Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Miliuma

insónias | ideias | publicações

#115 gula - ep.5

 

Caros ouvintes e telespectadores:

A Gula (a rubrica, eu sou apenas gulosa de chamuças de caril e outras iguarias que tais) ausentou-se por uma semana a título de excepção. Sou só eu a gerir este estaminé e quando se está doente e com prazos para entregas de concursos de cinema, a coisa tem que ser levada com mais calminha. Após esta espécie de justificação e ridículo pedido de desculpa pela ausência, afirmo que uma imagem do Cristiano Ronaldo a dançar na televisão acabou de interromper o meu raciocínio.

 

 

Muito se tem falado dos termogénicos, suplementos e alimentos que aumentam o metabolismo e favorecem o emagrecimento. Ora, como não tomo nada sem consultar os génios da família e até regressei ao ginásio, pelo que seria interessante juntar as duas coisas (ginásio e suplementos), fui chatear, desta feita, o meu irmão para me ajudar numa investigaçãozinha.

 

 

Conclusões passíveis de serem contestadas:

Os termogénicos funcionam mas o seu impacto é reduzido e os efeitos secundários podem ser problemáticos, como o impacto de ritmo cardíaco e ansiedade. Na verdade, durante a prática de exercício físico, os termogénicos podem ajudar a queimar gordura em, aproximadamente, mais 5%. Ainda, o risco de usar suplementos é que não há controlo apropriado - os suplementos não são regulados da mesma forma que os medicamentos e são considerados seguros até se provar o contrário. Por isso, se um comprimido tiver o equivalente a 20 cafés, ou se tiver um dos muitos componentes termogénicos que atacam o fígado, podem ser vendidos até surgirem queixas em hospitais.

 

Aconselho vivamente este link.

 

Ok, não sou a única a dizer estas coisas, portanto.

Se houver ainda alguém cheio de vontade de experimentar termogénicos, como último reduto de esperança na arte do emagrecimento, há sites, como este, que resumem os efeitos de alguns produtos e identifica efeitos secundários a ter em conta.

 

Lanço a questão:

Se os termogénicos fossem tão bons, porque é que não há estudos com 200-300 pessoas ao longo de 6 meses? E se houver, alguém o encontra e mo envia?

 

Em suma, é possível encontrar qualquer grupo de 20 pessoas que demonstrem um impacto positivo de qualquer medicamento, uma vez que o erro estatístico é muito grande. Só quando se estende o estudo a centenas de indivíduos, de várias condições físicas e se faz uma análise alargada no tempo, é que se pode tirar alguma conclusão. E estudos e artigos baseados em estudos desses é o que há mais, principalmente quando são patrocinados por (imagine-se!) por fabricantes dos próprios suplementos, como este! É como se a Philip Morris patrocinasse um estudo que concluísse que os Marlboro são cigarros inócuos à saúde dos fumadores. Promíscuo!

 

O que se pode fazer para aumentar o metabolismo, então?

Isso já é toda uma outra pesquisa, mas deixo três dicas para que não abandonem o estaminé de mãos a abanar:

 

1 - Trabalhar os músculos é uma forma muito eficaz de aumentar o metabolismo e, quando se faz musculação, as calorias continuam a ser queimadas muito depois de se sair do balneário. Para pessoas que gostam é de ficar a ver filmes e a comer, são novidades animadoras.

 

2 - Um cafezinho ou um chá verde antes de ir abanar o esqueleto para o ginásio mais próximo é uma excelente forma de queimar umas calorias extra sem comprometer a saúde.

 

3 - Relaxar e comer comida deliciosa e saudável. Hoje em dia não há desculpas, o que não faltam são opções de comida saudável, boa e ao domicílio. Não são precisos extremos, mas sim aquele bê-a-bá que todos sabemos: cuidarmo-nos o ano inteiro e dar umas voltas ao quarteirão. Ou uma corridinha para quem tem coragem. Eu fico-me pelos posts e pelos meus filmes, obrigada.

 

Paramaisinformaçõesconsulteoseumédicooufarmacêutico.

Ou então leiam mais sobre efeitos secundários aqui e aqui.