Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Miliuma

insónias | ideias | publicações

#114 o salvador (sobral) de portugal

 

©Reuters

 

Pelo meio de tantas vidas normais, surge a voz de um jornalista da RTP a relatar o concurso da Eurovisão e a vibrar-lhe a voz cada vez que pronuncia: Salvador. Apaixonado pelo nome, pela pessoa, solta leves risadinhas nervosas quando a câmara aponta para o concorrente e este está de óculos e uma expressão cómica, concentrada e visivelmente inocente.

 

Salvador é o Salvador de Portugal, é a nossa essência de cauda da Europa, de país que não quer entrar em guerra, de nação virada para o mar. Nós, que só queremos abraços e amor e primavera e música bonita na nossa língua, melancolia e sorrisos ternos, abandonámos em conjunto e sintonia as nossas vidas normais para nos emocionarmos com o Salvador, irmão da Luísa. Demos as nossas mãos em filinha pirilau e chegámos juntos a Kiev, numa emoção limpa, sóbria, sem os gritos e as litrosas dos jogos da selecção nacional mas com igual contentamento genuíno. É isso que amamos em nós, às vezes pacóvios mas mais vezes genuínos. Salvador de Portugal é genuíno e é o homem mais amado do dia de hoje. 

 

Parabéns, rapaz. Hoje percebi o porquê de tanta efervescência.