Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Miliuma

insónias | ideias | publicações

#100 sobre o orgulho em propriedade alheia

 

 

Mais ou menos na mesma altura que eu, ela foi tentar aprendar alguma coisa sobre cinema na faculdade. Eu em Lisboa, ela no Porto. Quando regressei ao Porto para estagiar, encontrámo-nos, não nos tornámos logo nas amigas que somos hoje. Hoje, ela é a minha maior confidente, a única pessoa no mundo inteiro com quem tenho uma linguagem distinta, própria, de poucas palavras e entendimento quase instantâneo.

Passou anos a lutar, desde a crise de 2008, entre o cinema e a moda, as suas paixões e talentos. Tentou tanto, quase tudo. Um dia deu o grito de ipiranga e o seu olhar mudou. Esse dia foi há muito pouco tempo. Expedita, pôs mãos à obra, juntou-se a uma velha amiga e ajudou-a a fazer nascer a ideia que, a hoje sócia, tinha há muito na gaveta: vestidos pretos, desenhar só vestidos pretos, para todas as ocasiões.

Como posso eu ter tanto orgulho nela, se, apesar de sempre ao seu lado, em nada pude, com estes 300km que nos separam, contribuir para isto? Como posso ter orgulho de um ser que não depende de mim, a não ser no afecto?

Mas estou cheia dele e aqui estão os links dela. O lançamento é hoje. Parabéns às duas.

 

http://www.dramatheblackdressbrand.com

https://www.instagram.com/dramatheblackdressbrand/

https://www.facebook.com/dramatheblackdressbrand/